24 de set de 2009

A Magia da Vida ...

A magia da vida consiste em
você derramar amor por onde passar
e acrescentar gestos de carinho a todos
que cruzarem o seu caminho.
Uns agradecerão, outros não.
Mas isso não é importante.
O importante é que você se doou quando deu amor
E gestos de carinhos acrescentou àqueles
que no seu caminho cruzou.
Isso é a magia da vida.
E a magia da vida nada mais é que o amor.






22 de set de 2009

Sting - Fields Of Gold





Music video by Sting performing Fields Of Gold with Kevin Godley [Video Director], Iain Brown [Video Producer] (C) 1993 A&M Records

12 de set de 2009

Quando eu quero falar com Deus - ROBERTO CARLOS





.... DEUS NOS FALA QUE
A ELE SE CHEGA SEGUINDO A JESUS ....

"O Homem" Jesus Cristo - ROBERTO CARLOS







".... morrer não é o fim ...."

Roberto Carlos - " Jesus Cristo "






.... JESUS CRISTO
JESUS CRISTO
EU ESTOU AQUI ....

O Homem de Nazaré - Claudio Fontana - Antonio Marcos -







...Ei irmão, vamos seguir com fé
Tudo que ensinou o homem de Nazareth....



10 de set de 2009

O Silêncio das Estrelas

Rating:★★★★★
Category:Music
Genre: Other
Artist:Lenine




O Silêncio das Estrelas
Lenine
Composição: Lenine / Dudu Falcão

Solidão, o silêncio das estrelas, a ilusão
Eu pensei que tinha o mundo em minhas mãos
Como um deus e amanheço mortal
E assim, repetindo os mesmos erros, dói em mim
Ver que toda essa procura não tem fim
E o que é que eu procuro afinal?
Um sinal, uma porta pro infinito, o irreal
O que não pode ser dito, afinal
Ser um homem em busca de mais, de mais...
Afinal, como estrelas que brilham em paz, em paz...
Solidão, o silêncio das estrelas, a ilusão
Eu pensei que tinha o mundo em minhas mãos
Como um deus e amanheço mortal
Um sinal, uma porta pro infinito, o irreal
O que não pode ser dito, afinal
Ser um homem em busca de mais...

A Medida da Paixão - Lindo demais!!!






Lenine MTV Acústico - A Medida da Paixão com Richard Boná

A Medida Da Paixão -- Lenine

É como se a gente não soubesse pra que lado foi a vida.
Por que tanta solidão?
E não é a dor que me entristece
É não ter uma saída nem medida na paixão...

Foi!
O amor se foi perdido.
Foi tão distraído que nem me avisou.
Foi!
O amor se foi calado, tão desesperado que me machucou...

É como se a gente pressentisse.
Tudo que o amor não disse diz agora essa aflição.
E ficou o cheiro pelo ar.
Ficou o medo de ficar vazio demais meu coração...

Foi!
O amor se foi perdido.
Foi tão distraído que nem me avisou
Nem me avisou!
Foi!
O amor se foi calado tão desesperado que me maltratou...


Álcool na juventude pode ser uma diversão perigosa

Rating:★★★★★
Category:Other

Álcool na juventude pode ser uma diversão perigosa




Tanto os pais, quanto seus filhos devem estar conscientes
do risco por trás do comum hábito social de beber durante
os fins de semana, para dar a importância adequada ao assunto.

Os neurônios dos adolescentes ficarão muito agradecidos,
quanto menos forem expostos aos efeitos do consumo do álcool,
uma conduta que cresce cada vez mais entre os jovens.

Beber quatro ou cinco copos de cerveja, por exemplo, de
sexta-feira a domingo, com o estômago vazio, pode causar danos
no cérebro, e com o passar do tempo, resultar em perda de memória,
de atenção, de auto-controle e de capacidade de planejamento,
além de aumentar a tendência de alcoolismo.

Segundo a pesquisadora Consuelo Guerri, chefe do Laboratório
de Patologia Celular do Centro de Pesquisas Príncipe Felipe,
na Comunidade de Valência, Espanha, "os prejuízos cognitivos
do álcool são irreversíveis, já que o cérebro permanece em fase
de formação até os 21 anos", de acordo com seus trabalhos
realizados em ratos.

"Se um jovem começa a beber durante os fins-de-semana aos
13 anos, em plena pré-adolescência, tem 25% de chance de
se viciar em álcool quando for adulto, enquanto que, se o hábito
se iniciar aos 21 anos, a probabilidade cai para 5%", acrescenta a especialista.

A razão para este fenômeno é que, entre os 13 e os 21 anos,
o sistema nervoso e neuronal ainda se encontra em processo
de amadurecimento, e os possíveis danos cognitivos acarretados
pelo chamado "alcoolismo de fim de semana" não podem ser
consertados no futuro.

Em seu laboratório, a doutora Consuelo testou os danos do
álcool em ratos, aplicando grandes quantidades, durante um
curto espaço de tempo.

Ao chegar à idade adulta, os roedores alcoolizados continuavam
tendo problemas para sair dos labirintos nos quais eram colocados,
não conseguiam detectar mudanças de objetos em seu ambiente ou encontrar sua comida, indícios de uma deterioração cerebral.

Ter, 08 Set, 10h28
Por EFE Reportagens

9 de set de 2009

A fórmula do amor eterno ....... Os avanços da genética e das técnicas para mapear o cérebro ajudam a explicar por que certas paixões duram e outras não

A fórmula do amor eterno



O segredo da paixão eterna é a ativação de um circuito na área tegmentar ventral, uma região do mesencéfalo, no meio da cabeça.
Certo, não soa nem um pouco romântico, mas essa descoberta de cientistas de duas universidades americanas, pode ajudar a entender por que alguns relacionamentos duram tanto e outros tão pouco.
A área tegmentar ventral é acionada quando algo nos dá prazer. Os pesquisadores das universidades Rutgers e Stony Brook, nos Estados Unidos, detectaram em imagens computadorizadas um pequeno ponto de luz, indicador desse circuito cerebral em atividade, nas pessoas que têm relacionamentos estáveis há pelo menos duas décadas. Pode ser a prova de que não é uma ilusão a paixão que permanece tão intensa quanto no primeiro dia.

Casais de longa data que se dizem tão apaixonados quanto no primeiro encontro – como alguns dos que contam a ÉPOCA,  como encaram o amor – não estariam, portanto, se iludindo, como apregoam os céticos e os de coração calejado – ou cérebro desligado.

Os pesquisadores compararam o cérebro de 17 homens e mulheres que relatavam sentir uma paixão intensa pelos companheiros de décadas com os de namorados há menos de um ano juntos. Um equipamento de ressonância magnética mostrou que, ao verem fotos do parceiro, os cérebros dos apaixonados veteranos reagiram da mesma maneira que os dos namorados recentes: a tal “área tegmentar ventral” foi ativada.

“Nós ainda não temos certeza quanto aos fatores que fazem a paixão durar tanto tempo em alguns casais”, diz o psicólogo Arthur Aron, um dos coordenadores do estudo. Mas há suspeitas de que esses motivos sejam mais uma questão de “quem” em vez de “o quê”. “É preciso escolher a pessoa certa para que a paixão seja duradoura”, diz a antropóloga Helen Fisher, outra coautora do estudo e uma das mais respeitadas especialistas nas transformações cerebrais causadas pela paixão.

Os avanços da ciência nos últimos anos podem ajudar na busca pelo parceiro ideal? Ao que tudo indica, sim. As técnicas de mapeamento do cérebro já conseguem mostrar o que acontece com ele quando estamos apaixonados. E a genética está ajudando a explicar por que nos sentimos atraídos por determinadas pessoas e por que outras que teriam tudo para nos atrair se tornarão, no máximo, bons amigos.

Já são vendidos testes genéticos com a promessa de unir casais que teriam literalmente nascido um para o outro. Pode ser um pouco precipitado, considerando o estágio atual das pesquisas. Mas até que ponto a ciência pode determinar por quem nos apaixonamos? Os sintomas clássicos do surgimento da paixão – o frio no estômago e as mãos suando – poderiam ser trocados por um impessoal exame de laboratório?

Para algumas pessoas, isso já é realidade. Por US$ 1.995,95, a empresa americana ScientificMatch diz encontrar o parceiro mais compatível geneticamente com seus clientes – mas apenas entre a seleta base de usuários cadastrados em seu site, porque o exame está disponível apenas em algumas regiões dos Estados Unidos.

No laboratório suíço GenePartner, um serviço semelhante custa US$ 299. Casais que queiram se certificar de que seus perfis genéticos combinam têm de desembolsar US$ 399.

Sete brasileiros já solicitaram os serviços do GenePartner, segundo a bioquímica Tamara Brown, diretora-técnica do laboratório. A empresa já está negociando uma parceria com um site brasileiro. “Planejamos lançar o Enamorados”, diz Christina de Moura Coutinho, sócia do projeto brasileiro.

Os testes genéticos devem ter preços semelhantes aos do GenePartner, porque serão feitos no laboratório suíço.


Marcela Buscato e Martha Mendonça. Com Danilo Casaletti
Revista Época

Onde Estará O Meu Amor?






Como esta noite findará
E o sol então rebrilhará
Estou pensando em você...
Onde estará o meu amor?
Será que vela como eu?
Será que chama como eu?
Será que pergunta por mim?
Onde estará o meu amor?
Se a voz da noite responder
Onde estou eu, onde está você
Estamos cá dentro de nós
Sós...
Se a voz da noite silenciar
Raio de sol vai me levar
Raio de sol vai lhe trazer
Onde estará o meu amor?