24 de out de 2010

PARABÉNS, JOSÉ EDUARDO!





Este é apenas um rapaz latino americano, 
mas cidadão dos céus.


Sem dinheiro no banco,
mas dono de um tesouro inestimável na Jerusalém Celestial.



Sem parentes importantes, 
o seu pai é simplesmente o criador do universo...



e vindo do interior...
 do coração de Deus.







Que alegria e felicidade poder homenagear a um irmão como você, José Eduardo.


Um irmão que tem um coração de carne
um lugar para falar daquilo que 
o coração muitas vezes grita.


É tempo de gritar e também de agradecer a Deus por sua vida e desejar que as bênçãos dos céus o acompanhe para sempre.

Com carinho...







Deixa o seu comentário abaixo






22 de out de 2010

Como as Aves do Céu e como os Lírios do Campo eu quero ser...



Não estejais ansiosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer, ou
 pelo que haveis de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir.



Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam,
nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta.
Não valeis vós muito mais do que elas?

Ora, qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar
um côvado à sua estatura?

E pelo que haveis de vestir, por que andais ansiosos?

Olhai para os lírios do campo, como crescem; não trabalham nem fiam;
contudo vos digo que nem mesmo Salomão em toda a sua glória se vestiu como um deles.


Pois, se Deus assim veste a erva do campo,  que hoje existe e amanhã é lançada no
forno, quanto mais a vós..."



Como as aves do céu e como os lírios do campo eu quero ser... e você?


Pense Nisso!


Paz pra você.

18 de out de 2010

SEGUIR ADIANTE


Há momentos em que tudo o que queremos é
fechar os olhos num quarto silencioso,
desligar todos os sentidos,
não pensar em nada,
não ouvir nada,
não ver nada.




Algumas recordações,
nessa atividade de reciclar na memória acontecimentos,
são, às vezes, muito dolorosas,
provocam dor e fazem a gente chorar um
choro com lágrimas ardentes,
que queimam o peito.

A nossa pequenez, no meio desse oceano
de carência e dor, é esmagadora:
"Eis que sois menos do que nada e
menos do que nada é o que fazeis"
(Is 41.24).

Entretanto, o Senhor vem nos visitar.

Ouça a voz mansa, suave e poderosa daquele que diz:

"Vinde a mim todos os que estais cansados e
sobrecarregados e eu vos aliviarei";

"... os que esperam no Senhor renovam as suas forças..."
(Mt 11.28 e Is 40.31).



A impressão indelével da presença forte,
consoladora,
paciente,
bondosa e
amorosa do Espírito do Senhor
quebranta-nos,
refaz-nos,
cura-nos,
invade-nos o coração como uma torrente de luz
a inundar o nosso ser.



Renovados, agora sabemos que podemos prosseguir.
A nossa vida é uma vida com Deus.
"Por isso não tema, pois estou com você;
não tenha medo, pois eu sou o seu Deus.
Eu o fortalecerei e o ajudarei;
eu o segurarei com a minha mão direita vitoriosa" (Is 41.10).



Que o Senhor nos indique o caminho do dever
e nos dê graça e sabedoria para andarmos por ele
sem jamais nos desviarmos,
atravessando todas as borrascas sabendo que:

"O Senhor tem o seu caminho na tormenta e na tempestade"
(Naum 1.3).

Josué Rodrigues

16 de out de 2010

Aprendendo a contar o tempo!




“…passamos os nossos anos como um conto que se conta.” Salmos 90:9
É,  o tempo vai voando!
Quem não se lembra do fim do ano passado?
Do começo do ano? Ou ainda do ano 2000?
Parece que quanto mais os anos passam o relógio fica mais rápido, as horas, os dias, os meses e os anos parecem que diminuem.
O passado se torna um “um conto que se conta”.Parece que quanto mais velhos ficamos, mais tarefas realizamos, sempre correndo atrás de conquistas e vitórias.
Esquecemos de dar tempo ao tempo. Resumimos a vida em conquistas, em ter, vencer, e o querer sempre mais.
E depois de vários anos, ao olharmos para trás,  vemos que no conto das nossas vidas só queríamos ter mais tempo.

Tempo para ter aproveitado um pouco mais aqueles momentos de criança…
Tempo para ter aproveitado mais a primeira turma da escola…
Tempo para ter ouvido mais os conselhos dos nossos pais...
Tempo para ter sentindo mais o amor de um pai e de uma mãe que se preocupavam com você por ter chegado tarde naquela noite…
Tempo para  a primeira namorada…
Tempo apenas para abraçar….
Tempo para apenas parar e chorar…
Tempo para rir, sorrir e apenas sentir aqueles amigos que crescem ao seu lado…
Tempo para ter feitos novos amigos, para ter novos irmãos…
Tempo para parar e amar quem se amou…
Tempo para olhar que pra tudo isso eu só precisava me organizar e que poderia ter aproveitado muito mais se tivesse aprendido a contar o tempo
Mas como poderia ter aprendido a contar o tempo?  Simplesmente se tivesse no começo do…
Tempo convidado o Senhor do tempo para ter me ensinado há contar o Tempo.
Moisés ao escrever o salmo 90 estava com todos esses sentimentos, ele viu que não soube contar o tempo de sua vida e no verso 12 escreveu:
“Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos corações sábios.”

Será que sozinho você está sabendo contar o seu Tempo?
Por que não começar a recontar o seu tempo?  Não sozinho, mas como Moisés pedindo a companhia do Senhor do Tempo para alcançar corações sábios.
“E seja sobre nós a formosura do SENHOR nosso Deus, e confirma sobre nós a obra das nossas mãos; sim, confirma a obra das nossas mãos.” Salmos 90:17

Moisés termina seu salmo 90 incluindo eu e você,  pedindo que Deus esteja ao nosso lado para confirmar o nosso tempo e nossas tarefas.  Se tirarmos Tempo para contemplar a formosura de Deus ao nosso lado, teremos corações sábios e saberemos contar o tempo.  Ao olharmos para trás iremos sorrir e sentir um Deus guiando o Tempo.

14 de out de 2010

Zito no Brasil em 2010

Narrativa da situação do Jorgito (Zito) da Guiné-Bissau até ago/2010 em Niteroi

Nos acostumamos com a fartura?




Interessante como as coisas acontecem no nosso dia a dia. Como um pensamento leva a outro rapidamente!

Dan Phillips, do Pyromaniacs, postou hoje a continuação de sua avaliação do Bible Works (excelente software para estudo bíblico!), fazendo algumas perguntas que me fizeram pensar.

Resumindo, ele questiona:
- Não é fascinante a quantidade de material disponível para estudo da Palavra?
- Mais fascinante: Pense em Agostinho, Lutero, Calvino, etc... Não tinham nem um percentual daquilo que temos hoje, e como produziram!
- Então, levando em consideração as duas perguntas anteriores, não é chato o fato de que temos produzido - e realizado! - tão pouco?

Realmente, como somos preguiçosos! Os caras do passado não tinham essa quantidade de material, mas fizeram tanto pelo Reino. Hoje, você pode escolher muitas e muitas bíblias de estudo, comentários, dicionários, e muitos outros "ários" que você precisar, mas o resultado disso na nossa vida, na nossa casa, na nossa igreja, na nossa cidade e no mundo tem sido tão pequeno!

Será que nos acostumamos com a facilidade? Será que a luta, a dificuldade, a falta, nos faz melhores pessoas? Fico pensando no tipo de cristãos que somos hoje e o tipo de cristão que existia na época das perseguições.

Não precisamos ir longe no tempo para verificar isso. Pense nas tribos que estão sendo evangelizadas hoje. Um bom exemplo é o pastor (esse sim, apóstolo) Ronaldo Lidório. Foi para o meio da África, encontrou os Konkombas, escreveu a gramática da língua desse povo e traduziu a Palavra.

Antes de conseguir ter a Bíblia na língua, as pessoas daquela etnia decoravam os textos bíblicos, e viajam dias até sua tribo para falar de Deus para os de sua casa. Me lembro do pastor Ronaldo citando o caso de uma mulher que, depois de três dias de caminhada, esqueceu uma parte do texto.
Ela não continuou, pensando: "Eu faço uma paráfrase. Falo o que entendi". Não! Ela voltou três dias caminhando para decorar mais uma vez o texto!

É, o que me parece, o que a escassez faz com o homem. Quem não tem comida - e tem muita gente nessa situação no mundo - dá muito valor ao pouco que aparecer. A gente, com muita fartura, fica gordo e joga um monte de comida fora.
Podemos dar uma parada e pensar um pouco nisso? E, pensando, podemos tomar uma atitude na direção da mudança, da vida mais plena em Jesus?

Dá próxima vez que a luta aparecer, seria legal a gente pensar que pode ser Deus nos fazendo melhores, nos tornando menos acostumados com a fartura.
 

1 de out de 2010

PARA CAIO EDUARDO, FASCINATION - PAT BOONE






Esta é uma homenagem que faço
ao meu fascinante amigo Caio Eduardo
"do lado de lá",
pelas palavras, carinho, gentileza,
presença viva, que tanto me encanta
"do lado de cá".

Saiba que o meu carinho
é muito grande e você sempre o terá.



Bjs de cá pra lá.

Sissi